Casas de Madeira Informação Mais Informação . . .

 Galeria da Natureza

     

Clique Página Principal

 

 

Portugal - Europa

 

Serra da Estrela

A Serra da Estrela é a maior elevação de Portugal Continental, e a segunda maior em território da República Portuguesa (apenas o Pico, nos Açores, a supera). Tem 1993 metros de altitude e está situada entre os municípios de Seia e da Covilhã.

Para mais informação consulte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Serra_da_Estrela

       Imagem:Serra da Estrela III Portugal.jpg

 

Rio Tejo

 

 

O maior rio da Península Ibérica, estendendo-se ao longo de 1009 quilómetros. Nasce na serra de Albarracim, a 1593 metros de altitude, em Espanha, e desagua no oceano Atlântico, por um largo estuário com cerca de 260 km2, alguns quilómetros adiante de Lisboa, em S. Julião da Barra. Depois de atravessar o planalto de Castela-a-Nova e a Extremadura espanhola, entre desfiladeiros e vales apertados, entra em Portugal. Antes disso, faz fronteira entre Espanha e Portugal através do troço internacional do Tejo, com uma extensão de cerca de 50 km. As margens são rochosas e abruptas e o vale estreito (por exemplo, Portas do Ródão).

Para mais informação consulte:  http://www.infopedia.pt/$rio-tejo

 

     

 

 

 

Rio Douro

 

Rio de portugueses e de uma região que com eles se confunde, o Douro é, no entanto, mais espanhol do que lusitano. A sua bacia hidrográfica é uma das maiores da Península Ibérica, mas só um terço se situa em Portugal.

Nem sempre é um rio de curso plácido. Nasce a 1600m de altitude, nos montes Cantábricos. Atravessa Castela, num percurso que alterna a calmaria com os momentos de quase fúria, recebendo afluentes pelo caminho. São mais de cinquenta, só em Espanha.

A água era muita e precisava de ser domada. As barragens vieram pôr ordem nesta loucura e tornaram-no navegável em quase toda a sua extensão. No total há cinco barragens no chamado Douro Internacional: Miranda do Douro (1960), Picote (1958) e Bemposta (1964), em Portugal, e Aldeadávila e Saucelle, em Espanha. Seguem-se, já no curso Português, Pocinho (1983), Valeira (1976), Régua (1973), Carrapatelo (1971) e Crestuma-Lever (1985), todas com eclusas.

Para mais informação consulte: http://snirh.pt/junior/trabalhos_escolas/flavioferreiracinfaes/AnaAmanda_AnaCoelho/rio%20Douro.htm

 

 

       

 

Barragem do Alqueva

As terras do Grande Lago oferecem ao visitante sensações únicas. Na calma serena de uma nova paisagem alagada de vida, as memórias fundem-se em novos caminhos..

Encontrar o elixir da tranquilidade é demorar-se nas aldeias brancas ribeirinhas como Alqueva, Amieira e Estrela, de soleiras lavadas e ruas varridas. Deixar seduzir-se pela prática de actividades náuticas várias e pelo deslumbramento de uma viagem planada em amplos horizontes é "mergulhar" nas águas mansas da Barragem de Alqueva, rendilhadas por inúmeras ilhas e longos braços. Usufruir do património arqueológico e arquitectónico é visitar  Alandroal, Portel, Monsaraz, Juromenha e Terena.

Para mais informação consulte: http://alqueva.com.sapo.pt/alquevaport.html

 

 

      

 

 

 

 

Europa

 

Pirinéus

 

 

Os Pireneus, Pirenéus ou Pirineus são uma cordilheira no sudoeste da Europa cujos montes formam uma fronteira natural entre a França e a Espanha. Separam a Península Ibérica da França, e estendem-se por aproximadamente 430 km, desde o Golfo da Biscaia, no oceano Atlântico, até o cabo de Creus (extremo oriental da Espanha continental), no mar Mediterrâneo.

Na sua maior parte, a crista principal dos Pireneus forma a fronteira franco-espanhola, com o principado de Andorra incrustado entre seus dois grandes vizinhos. A principal exceção a esta regra é o Vale de Aran, que pertence à Espanha mas se situa na face norte da cordilheira. Outras anomalias orográficas incluem a Cerdanha (único vale dos Pireneus no sentido leste-oeste) e o enclave espanhol de Llívia (completamente cercado por território francês).

Para mais informação consulte:  http://pt.wikipedia.org/wiki/Pireneus

    

 

Rio Danúbio

O Danúbio é o segundo rio mais longo da Europa (depois do Volga), e tem entre 2.845 e 2.888 km de extensão, atravessando o continente de oeste a leste, desde sua nascente na Floresta Negra (Alemanha) até desaguar no Mar Negro, no Delta do Danúbio (Romênia).

O rio passa por diversas capitais da Europa e constitui a fronteira natural de dez nações. As mais importantes cidades nas suas margens são Ulm, Ingolstadt, Ratisbona, Linz, Viena, Bratislava, Budapeste, Novi Sad, Belgrado, Ruse, Brăila e Galaţi.

Para mais informação consulte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rio_Danúbio

    

 

América do Norte

Cataratas de Niagara - USA - Canadá

As Cataratas do Niágara são um agrupamento de massivas quedas d' águas localizadas no Rio Niágara, no leste da América do Norte, entre os lagos Erie e Ontário, na fronteira entre o Estado americano de Nova Iorque e da província canadense de Ontário.

Para mais informação consulte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Cataratas_do_Ni%C3%A1gara

Imagem:Niagara Falls (Horseshoe Falls).jpg      Imagem:Niagara Falls (American Falls).jpg

 

América do Sul

Rio Amazonas

O rio Amazonas é um grande rio situado no norte da América do Sul, ao centro da floresta amazônica. Maior rio da Terra, tanto em volume d'água quanto em comprimento (6.992,06 km de extensão), tem sua origem na nascente do rio Apurímac (alto da parte ocidental da cordilheira dos Andes), no sul do Peru, e deságua no Oceano Atlântico junto ao rio Tocantins no grande Delta do Amazonas, no norte brasileiro.  

Para mais informação consulte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rio_Amazonas

Imagem:Bcamazonica.jpg  

Patagónia

Patagónia ou Patagônia é uma região natural no extremo sul do continente americano que abarca a parte sul do Chile e da Argentina, incluindo os chamados Andes patagónicos. A região é assim chamada pelo fato de que os nativos possuíam pés grandes (patagão significa pé grande).

Para mais informação consulte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Patagónia

    

Ásia/Europa

Montes Urais

Os Montes Urais (em russo Ура́льские го́ры; Ура́л [Urais]) são uma cordilheira que se estende aproximadamente de norte a sul através da Rússia ocidental. Os Montes Urais são referência para delimitar a Europa da Ásia, o que faz com que a Rússia faça parte destes dois continentes.

Têm uma extensão de 2500 quilómetros das estepes cazaques ao longo da fronteira norte do Kazaquistão até a costa do oceano Árctico. A ilha de Nova Zembla forma uma continuação da cordilheira. Geograficamente, esta cadeia de montanhas marca a fronteira (arbitrária) entre os continentes europeu e asiático, sendo assim entre os países ocidentais e orientais. Seu ponto culminante é o monte Naroda (Poznurr, 1895 m). A erosão expôs uma riqueza considerável em minerais nos Urais, entre os quais o topázio e o berílio. As florestas Komi nos Urais do norte são protegidas como Patrimônio Mundial.

Para mais informação consulte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Montes_Urais

    

Ásia

Himalaias

O Himalaia (ou Himalaias) é a mais alta cadeia montanhosa do mundo, localizada entre a planície indo-gangética, ao sul, e o planalto tibetano, ao norte. O nome Himalaia vem do sânscrito (pronunciada com um longo primeiro 'a' e um curto último 'a', como 'himaal-ya', em vez de 'him-u-l-yu' ou 'him-u-layaa') e significa “morada da neve”. Os Himalaias espalham-se, de oeste para leste, do vale do rio Indo ao vale do rio Bramaputra, formando um arco de cerca de 2.500 km de extensão e com uma largura variando de 400 km no oeste, na região da Caxemira-Tibete, a 150 km no leste, na região do Tibete-Arunachal Pradesh.

Para mais informação consulte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Himalaia

Imagem:Crows Lake in North Sikkim.jpg  

 

Monte do Everest

 

O monte Everest tem duas rotas principais de ascensão, pelo cume sudeste no Nepal e pelo cume nordeste no Tibete, além de mais 13 outras rotas menos utilizadas. Das duas rotas principais a sudeste é a tecnicamente mais fácil e a mais frequentemente utilizada. Esta foi a rota utilizada por Edmund Hillary e Tenzing Norgay em 1953. Contudo, a escolha por esta rota foi mais por questões políticas do que por planejamento de percurso, quando a fronteira do Tibete foi fechada aos estrangeiros em 1949.

Para mais informação consulte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Monte_Everest

 

Imagem:Everest kalapatthar.jpg Imagem:Everest North Face toward Base Camp Tibet Luca Galuzzi 2006.jpg

África-Médio Oriente

Mar da Galileia

O Mar da Galileia, também dito Mar de Tiberíades ou Lago de Genesaré (em língua hebraica: ים כנרת, kinneret) é um extenso lago de água doce, o maior de Israel, com comprimento máximo de cerca de 19 km e largura máxima de cerca de 13 km. Na moderna língua hebraica é conhecido por SoundYam Kinneret. Desagua nele o rio Jordão, que vem do monte Hérmon e de Cesareia de Filipe, e que depois segue para o Mar Morto.

O Mar da Galileia fica a 213 metros abaixo do nível do Mediterrâneo. Nos tempos do Novo Testamento, ficavam nas suas costas a cidade de Tiberíades — fundada por Herodes Antipas ao tempo da infância de Jesus —, Cafarnaum, Betsaida e Genesaré.

    

Mar Morto

O Mar Morto (hebreu ים המלח - SoundYam ha-Melah, árabe البحر الميت, Sound? Al Bahr al Mayyit) é um mar de água salgada do Oriente Médio. Com uma superfície de aproximadamente 1050 quilómetros quadrados, correspondente a um comprimento máximo de 80 quilómetros e a uma largura de máxima de 18 quilómetros, é alimentado pelo Rio Jordão e banha a Jordânia, Israel e a Cisjordânia. Nos últimos 50 anos, o Mar Morto perdeu um terço da sua superfície, em grande parte por causa da exploração excessiva de seu afluente, única fonte de água doce da região, para além da natural evaporação das suas águas. Contudo, os especialistas são de opinião que, dentro de alguns anos, esta perda tenderá a estabilizar paralelamente à estudos que levem à sua conservação e preservação, portanto, o desaparecimento do Mar Morto não aconteceria, segundo estes, nem hoje nem no futuro.

Para mais informação consulte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mar_morto

    

Clique para ver o vídeo http://www.slideshare.net/CMP/mar-morto-mar-da-galileia

África

Rio Nilo

Rio de África. O Nilo é o maior do mundo em comprimento, com um curso de aproximadamente 6,690 km, aproximadamente, desde a sua nascente no Burundi, no Lago Vitória, toma o sentido norte até desaguar no mar Mediterrâneo.
A sua bacia hidrográfica abrange cerca de 3 300 000 km2 e faz uma descarga de cerca de 3 milhões de litros de água por segundo.
O rio Nilo atravessa o Burundi, o Ruanda, o Uganda, o Sudão e o Egipto. O regime do Nilo varia conforme o clima das regiões que vai atravessando. Começa por ser um rio equatorial, de regime constante, alimentado por chuvas permanentes; depois, entra na região tropical do Sudão, onde recebe as águas do Bahr-el-Gasal e do Nilo Azul, que vem da Abissínia, e torna-se um rio tropical, com períodos alternados de cheias e de estiagem; por fim, atravessa o deserto do Sara, sem receber mais afluentes de monta, diminuindo sempre o seu caudal até desaguar no mar Mediterrâneo por um delta. O delta do Nilo localiza-se numa extensa planície aluvial que representa uma grande parte das terras férteis do Egipto. Este país é considerado como um oásis criado pelo Nilo. Cairo e o porto de Alexandria são as duas principais cidades banhadas pelo rio Nilo. Em Assuão, no Sul do Egipto, existe uma grande barragem.

Para mais informação consulte: http://www.infopedia.pt/$Rio%20Nilo

    

 

   

   

 

Contactos

 

 

Tlf:        (00351) 271 108 000

 

Tlm:      (00351) 919 577 207

 

E-mail:  torrealta@sapo.pt

 

 

 

 

 

Patrocínios :

 

  www.torrecalida.eu      Mais de 200 modelos à sua escolha    

 www.torrecalida.com   Líder em construções de madeira  

  www.aquasondeos.com Sondeos e Perforaciones 

Links:

  www.opengis.uab.es     Atlas Climático Digital

  www.apambiente.pt     Agência Portuguesa do Ambiente

  www.eco-property.eu     Portugal Eco Property and Eco Solutions

  www.polskacasasdemadeira.com    Polska Mobilhome - casas moveis

 

 

      Topo  

Inicio